quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

A vontade é alguém 2015


A vontade de sumir falou mais alto. Mais do que isso; a vontade gritou, esperneou, xingou, brigou, bateu o pé e disse: eu quero ir embora! A vontade não aguentava mais ficar presa, parada, sendo velada pela sorte de ir. Queria tanto sair e deixar essa vida de se contentar com pouco. Não espere que ela se contente com pouco. A vontade quer viajar, quer ler, escrever e estudar, quer andar por aí sem rumo e sem se preocupar com a hora de voltar, quer comer, beber e dançar, quer abraçar, beijar e transar, quer pular e gritar, quer rir e quer chorar. A vontade quer amar! Quer ser livre e voar. A vontade quer também que 2015 seja a própria vontade: de ser, de se doar, de ser humano!, de perdoar. A vontade é alguém; é o verbo querer. Alguém que quer - muito, tudo, todos. A vontade é com certeza alguém 2015 sedento de viver. 2014 foi um ano de mudanças com um número perfeito contabilizando 7. Mas como nada nunca acaba no 7, assim veio 2015 contabilizando 8. O que isto significa? Nada. É apenas uma constatação, nobre leitor. A vontade tem um ato um tanto egoísta, hora arrogante e (por menos) ufano. Desejo ao leitor presente um 8 bem sucedido, em que esperamos que o ensejo da discrepância social não tenha vez. Que em 7 nada acabe, que em 2015 nada abale nossa santa porca fé. Aos ofendidos da vez, não se sintam. Digo isso àqueles muitos que fazem ode ao bom que de bom nada tem e assim não veem a insatisfação de seu próprio povo que de tão amargurado nada diz para contrapor; aceitam. Que a vontade seja maior em dois mil e quinze e que nada nos cale! E que se houver vontade, vá e fale. A coragem logo passa, então vá e faça. Este mesmo mundo é uma desgraça; tudo quanto nele há é finito, inclusive o tema. Pois então que seja bem vindo o ano de todos. O ano cujo profetizo ser o da tranquilidade e realização - e se não for?, apenas digo: azar o seu que não fez por onde. Boa sorte, leitor, neste que começa e se deixe viver, se deixe ser, se deixe ter vontades... Permita-se em 2015.

1 comentários:

Anônimo disse...

Perfeito! Parabens! Saudades...